Conhecimentos Gerais Conhecimentos Específicos Discursiva

Maio/2012

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 6 a REGIÃO

Concurso Público para provimento de cargos de

Analista Judiciário - Área Apoio Especializado Especialidade Medicina (Psiquiatria) No de Inscrição

Nome do Candidato

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001

MODELO

No do Caderno

MODELO1

ASSINATURA DO CANDIDATO

No do Documento

0000000000000000 00001−0001−0001

PROVA

Conhecimentos Gerais Conhecimentos Específicos Discursiva - Redação

INSTRUÇÕES - Verifique se este caderno: - corresponde a sua opção de cargo. - contém 60 questões, numeradas de 1 a 60. - contém a proposta e o espaço para o rascunho da redação. Caso contrário, reclame ao fiscal da sala um outro caderno. Não serão aceitas reclamações posteriores. - Para cada questão existe apenas UMA resposta certa. - Você deve ler cuidadosamente cada uma das questões e escolher a resposta certa. - Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

VOCÊ DEVE - Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo. - Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu. - Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo: A C D E - Ler o que se pede na Prova Discursiva - Redação e utilizar, se necessário, o espaço para rascunho.

ATENÇÃO - Marque as respostas primeiro a lápis e depois cubra com caneta esferográfica de tinta preta. - Marque apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada implicará anulação dessa questão. - Responda a todas as questões. - Não será permitida qualquer espécie de consulta, nem o uso de máquina calculadora. - Você deverá transcrever a redação, a tinta, na folha apropriada. Os rascunhos não serão considerados em nenhuma hipótese. - Você terá 4 horas e 30 minutos para responder a todas as questões, preencher a Folha de Respostas e fazer a Prova Discursiva - Redação (rascunho e transcrição). - Ao término da prova devolva este caderno ao aplicador, juntamente com sua Folha de Respostas e a folha de transcrição da Prova Discursiva - Redação. - Proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 CONHECIMENTOS GERAIS

2.

Língua Portuguesa Atenção:

I. Ao se declarar um cidadão ao mesmo tempo ateu e liberal, o autor enaltece essa sua dupla condição pessoal valendo-se do exemplo da própria CNBB.

As questões de números 1 a 10 referem-se ao texto seguinte.

II. A falta de oportunidade para se acessarem mensa-

Economia religiosa

gens religiosas poderia ser suprida, segundo o autor, pela criação de redes de comunicação voltadas para esse fim.

Concordo plenamente com Dom Tarcísio Scaramussa, da CNBB, quando ele afirma que não faz sentido nem obrigar uma pessoa a rezar nem proibi-la de fazê-lo. A declaração do prelado vem como crítica à professora de uma escola pública de Minas Gerais que hostilizou um aluno ateu que se recusara a

III. Nos dois últimos parágrafos, o autor mostra não reconhecer nem legitimidade nem prioridade para a implementação do ensino religioso na escola pública.

rezar o pai-nosso em sua aula. É uma boa ocasião para discutir o ensino religioso na rede pública, do qual a CNBB é entusiasta. Como ateu, não abraço nenhuma religião, mas, como liberal, não pretendo que todos pensem do mesmo modo. Admitamos, para efeitos de argumentação, que seja do interesse do Estado que os jovens sejam desde cedo expostos ao ensino religioso. Deve-se então perguntar se essa é uma tarefa que cabe à escola pública ou se as próprias organizações são capazes de supri-la, com seus programas de catequese, escolas dominicais etc. A minha impressão é a de que não faltam oportunidades para conhecer as mais diversas mensagens religiosas, onipresentes em rádios, TVs e também nas ruas. Na cidade de São Paulo, por exemplo, existem mais templos (algo em torno de 4.000) do que escolas públicas (cerca de 1.700). Creio que aqui vale a regra econômica, segundo a qual o Estado deve ficar fora das atividades de que o setor privado já dá conta.

Em relação ao texto, está correto o que se afirma em

3.

o Estado. Não deixa de ser um caso de esmola com o chapéu alheio. (Hélio Schwartsman. Folha de S. Paulo, 06/04/2012)

2

(B)

I e II, apenas.

(C)

II e III, apenas.

(D)

I e III, apenas.

(E)

III, apenas.

Pode-se inferir, com base numa afirmação do texto, que (A)

o ensino religioso demanda profissionais altamente qualificados, que o Estado não teria como contratar.

(B)

a bancada religiosa, tal como qualificada no último parágrafo, partilha do mesmo radicalismo de Dom Tarcísio Scaramussa.

(C)

as instituições públicas de ensino devem complementar o que já fazem os templos, a exemplo do que ocorre na cidade de São Paulo.

(D)

o aprendizado de uma religião não requer instrução tão especializada como a que exigem as ciências exatas.

(E)

os membros da bancada religiosa, sobretudo os liberais, buscam favorecer o setor privado na implementação do ensino religioso.

Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente um segmento em: o

(A)

A declaração do prelado vem como crítica (1 parágrafo) = o pronunciamento do dignitário eclesiástico surge como censura

(B)

Admitamos, para efeitos de argumentação (2 parágrafo) = Consignemos, a fim de especulação

(C)

sejam desde cedo expostos ao ensino religioso (2 parágrafo) = venham prematuramente a expor-se no ensino clerical

intolerante, dado que deixa de reconhecer, como ateu declarado, o direito que têm as pessoas de decidir sobre essa matéria.

(D)

onipresentes em rádios (3 parágrafo) = discriminadas por emissoras de rádio

prudente, pois evita pronunciar-se a favor da obrigatoriedade desse ensino, lembrando que ele já vem sendo ministrado por muitas entidades.

(E)

não poderia representar ônus (5 parágrafo) = implicaria que se acarretasse prejuízo

(A)

esquivo, pois arrola tanto argumentos que defendem a obrigatoriedade como o caráter facultativo da implementação desse ensino.

(B)

intransigente, uma vez que enumera uma série de razões morais para que se proíba o Estado de legislar sobre quaisquer matérias religiosas.

(C)

pragmático, já que na base de sua argumentação contra o ensino religioso na escola pública estão razões de ordem jurídica e econômica.

(D)

(E)

I, II e III.

_________________________________________________________

4. No que diz respeito ao ensino religioso na escola pública, o autor mantém-se

(A)

_________________________________________________________

Outro ponto importante é o dos custos. Não me parece que faça muito sentido gastar recursos com professores de religião, quando faltam os de matemática, português etc. Ao contrário do que se dá com a religião, é difícil aprender física na esquina. Até 1997, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação acertadamente estabelecia que o ensino religioso nas escolas oficiais não poderia representar ônus para os cofres públicos. A bancada religiosa emendou a lei para empurrar essa conta para

1.

Atente para estas afirmações:

o

o

o

o

TRT6R-Conhecimentos Gerais2

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 5.

8.

Está clara e correta a redação deste livre comentário sobre o texto: O articulista da Folha de S. Paulo (A)

propugna de que tanto o liberalismo quanto o ateísmo podem convergir, para propiciar a questão do ensino público da religião.

(B)

defende a tese de que não cabe ao Estado, inclusive por razões econômicas, promover o ensino religioso nas escolas públicas.

(C)

(D)

Mantém-se, corretamente, o sentido da frase acima substituindo-se o segmento sublinhado por:

propõe que se estenda à bancada religiosa a decisão de aceitar ou rejeitar, segundo seus interesses, o ensino privado da religião. argumenta que no caso do ensino religioso, acatado pelos liberais, não se trata de ser a favor ou contra, mas arguir a real competência.

(A)

nem impor a alguém que reze, nem impedi-la de fazer o mesmo.

(B)

deixar de obrigar uma pessoa a rezar, ou lhe proibir de o fazer.

(C)

seja obrigar que uma pessoa reze, ou mesmo que o deixe de o praticar.

(D)

coagir alguém a que reze, ou impedi-lo de o fazer.

(E)

forçar uma pessoa para que reze, ou não fazê-la de modo algum.

_________________________________________________________

9. (E)

(...) ele afirma que não faz sentido nem obrigar uma pessoa a rezar nem proibi-la de fazê-lo.

insinua que o ensino público da religião já se faz a contento, por que as emissoras de comunicação intentam-no em grande escala.

A pontuação está plenamente adequada no período: (A)

Muito se debate, nos dias de hoje, acerca do espaço que o ensino religioso deve ou não ocupar dentro ou fora das escolas públicas; há quem não admita interferência do Estado nas questões de fé, como há quem lembre a obrigação que ele tem de orientar as crianças em idade escolar.

(B)

Muito se debate nos dias de hoje, acerca do espaço, que o ensino religioso deve ou não ocupar dentro ou fora das escolas públicas: há quem não admita interferência do Estado, nas questões de fé, como há quem lembre, a obrigação que ele tem de orientar as crianças em idade escolar.

(C)

Muito se debate nos dias de hoje, acerca do espaço que o ensino religioso, deve ou não ocupar dentro ou fora das escolas públicas, há quem não admita interferência do Estado nas questões de fé, como há quem lembre a obrigação: que ele tem de orientar as crianças em idade escolar.

(D)

Muito se debate, nos dias de hoje, acerca do espaço que o ensino religioso deve, ou não, ocupar dentro, ou fora, das escolas públicas; há quem não admita interferência, do Estado, nas questões de fé; como há quem lembre a obrigação, que ele tem de orientar as crianças em idade escolar.

(E)

Muito se debate, nos dias de hoje acerca do espaço que o ensino religioso deve, ou não, ocupar dentro ou fora das escolas públicas: há quem não admita interferência do Estado, nas questões de fé, como há quem lembre, a obrigação, que ele tem de orientar as crianças, em idade escolar.

_________________________________________________________

6.

A concordância verbal está plenamente observada na frase: (A)

Provocam muitas polêmicas, entre crentes e materialistas, o posicionamento de alguns religiosos e parlamentares acerca da educação religiosa nas escolas públicas.

(B)

Sempre deverão haver bons motivos, junto àqueles que são contra a obrigatoriedade do ensino religioso, para se reservar essa prática a setores da iniciativa privada.

(C)

Um dos argumentos trazidos pelo autor do texto, contra os que votam a favor do ensino religioso na escola pública, consistem nos altos custos econômicos que acarretarão tal medida.

(D)

(E)

O número de templos em atividade na cidade de São Paulo vêm gradativamente aumentando, em proporção maior do que ocorrem com o número de escolas públicas. Tanto a Lei de Diretrizes e Bases da Educação como a regulação natural do mercado sinalizam para as inconveniências que adviriam da adoção do ensino religioso nas escolas públicas.

_________________________________________________________ _________________________________________________________

7.

O Estado deve ficar fora das atividades de que o setor privado já dá conta. A nova redação da frase acima estará correta caso se substitua o elemento sublinhado por (A)

a que o setor privado já vem colaborando.

(B)

com as quais o setor privado já vem cuidando.

(C)

nas quais o setor privado já vem interferindo.

(D)

em cujas o setor privado já vem demonstrando interesse.

(E)

pelas quais o setor privado já vem administrando.

TRT6R-Conhecimentos Gerais2

10.

Transpondo-se para a voz passiva a frase Sempre haverá quem rejeite a interferência do Estado nas questões religiosas, mantendo-se a correta correlação entre tempos e modos verbais, ela ficará: (A)

Terá havido sempre quem tem rejeitado que o Estado interferisse nas questões religiosas.

(B)

A interferência do Estado nas questões religiosas sempre haverá de ser rejeitada por alguém.

(C)

Sempre haverá de ter quem rejeite que o Estado interferisse nas questões religiosas.

(D)

A interferência do Estado nas questões religiosas sempre tem encontrado quem a rejeita.

(E)

As questões religiosas sempre haverão de rejeitar que o Estado venha a interferir nelas. 3

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 Matemática e Raciocínio Lógico-Matemático 11.

12.

Para fazer um trabalho, um professor vai dividir os seus 86 alunos em 15 grupos, alguns formados por cinco, outros formados por seis alunos. Dessa forma, sendo C o número de grupos formados por cinco e S o número de grupos formados por seis alunos, o produto C⋅S será igual a (A)

56.

(B)

54.

(C)

50.

(D)

44.

(E)

36.

Uma faculdade possui cinco salas equipadas para a projeção de filmes (I, II, III, IV e V). As salas I e II têm capacidade para 200 pessoas e as salas III, IV e V, para 100 pessoas. Durante um festival de cinema, as cinco salas serão usadas para a projeção do mesmo filme. Os alunos serão distribuídos entre elas conforme a ordem de chegada, seguindo o padrão descrito abaixo: a

1 pessoa: sala I a

2 pessoa: sala III a

3 pessoa: sala II a

4 pessoa: sala IV a

5 pessoa: sala I a

6 pessoa: sala V a

7 pessoa: sala II a

a

A partir da 8 pessoa, o padrão se repete (I, III, II, IV, I, V, II...). Nessas condições, a 496 pessoa a chegar assistirá ao filme na sala

13.

4

(A)

V.

(B)

IV.

(C)

III.

(D)

II.

(E)

I.

Em um determinado ano, o mês de abril, que possui um total de 30 dias, teve mais domingos do que sábados. Nesse ano, o o feriado de 1 de maio ocorreu numa (A)

segunda-feira.

(B)

terça-feira.

(C)

quarta-feira.

(D)

quinta-feira.

(E)

sexta-feira. TRT6R-Conhecimentos Gerais2

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 14.

Em um torneio de futebol, as equipes ganham 3 pontos por vitória, 1 ponto por empate e nenhum ponto em caso de derrota. Na a 1 fase desse torneio, as equipes são divididas em grupos de quatro, realizando um total de seis jogos (dois contra cada um dos a outros três times do grupo). Classificam-se para a 2 fase as duas equipes com o maior número de pontos. Em caso de empate no número de pontos entre duas equipes, prevalece aquela com o maior número de vitórias.

A tabela resume o desempenho dos times de um dos grupos do torneio, após cada um ter disputado cinco jogos. Equipe

Jogos realizados

Vitórias

Empates

Derrotas

Arranca Toco

5

3

1

1

Bola Murcha

5

2

0

3

Canela Fina

5

1

3

1

Espanta Sapo

5

1

2

2

Sabendo que, na última rodada desse grupo, serão realizados os jogos Arranca Toco X Espanta Sapo e Bola Murcha X Canela Fina, avalie as afirmações a seguir.

I. A equipe Arranca Toco já está classificada para a 2a fase, independentemente dos resultados da última rodada. II. Para que a equipe Canela Fina se classifique para a 2a fase, é necessário que ela vença sua partida, mas pode não ser suficiente.

III. Para que a equipe Espanta Sapo se classifique para a 2a fase, é necessário que ela vença sua partida, mas pode não ser suficiente.

Está correto o que se afirma em

15.

(A)

I, II e III.

(B)

I, apenas.

(C)

I e II, apenas.

(D)

II e III, apenas.

(E)

I e III, apenas.

Em um edifício, 40% dos condôminos são homens e 60% são mulheres. Dentre os homens, 80% são favoráveis à construção de uma quadra de futebol. Para que a construção seja aprovada, pelo menos a metade dos condôminos deve ser a favor. Supondo que nenhum homem mude de opinião, para que a construção seja aprovada, o percentual de mulheres favoráveis deve ser, no mínimo, (A)

20%.

(B)

25%.

(C)

30%.

(D)

35%.

(E)

50%.

TRT6R-Conhecimentos Gerais2

5

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 Noções de Gestão Pública 16.

17.

O processo de monitoramento de programas de governo pressupõe (A)

o acompanhamento contábil da implantação do programa, com relatórios semanais.

(B)

uma checagem diária das condições formais da organização, em termos de qualificação dos recursos humanos.

(C)

o acompanhamento contínuo, cotidiano, por parte de gestores e gerentes, do desenvolvimento dos programas e políticas em relação a seus objetivos e metas.

(D)

avaliações executadas por instituições externas, com pesquisas que procurem responder a perguntas específicas.

(E)

a construção de indicadores, produzidos regularmente com base em diferentes fontes de dados, que dão aos gestores informações sobre o desempenho de programas.

Como uma das dimensões do Estado contemporâneo empreendedor, o princípio da desconcentração se efetiva por meio (A) (B) (C) (D) (E)

18.

da racionalização de custos de empresas públicas. da delegação de competências. da coordenação intersetorial de programas. do planejamento estratégico situacional. da reengenharia de processos na administração direta.

Com relação às características inovadoras do Plano Plurianual − PPA no ciclo orçamentário brasileiro, considere:

I. É aprovado por lei anual, sujeita a prazos e ritos ordinários de tramitação. Tem vigência do primeiro ano de um mandato presidencial até o último ano do respectivo mandato.

II. O PPA é dividido em planos de ações, e cada plano deverá conter indicadores que representem a situação que o plano visa a alterar, necessidade de bens e serviços para a correta efetivação do previsto, ações não previstas no orçamento da União e regionalização do plano.

III. Os programas não serão executados por uma unidade responsável competente, pois durante a execução dos trabalhos várias unidades da esfera pública serão envolvidas.

IV. O PPA prevê que sempre se deva buscar a integração das várias esferas do poder público (federal, estadual e municipal), e também destas com o setor privado.

V. Prevê a atuação do governo, durante o período mencionado, em programas de duração continuada já instituídos ou a instituir no médio prazo. Está correto o que se afirma APENAS em (A) (B) (C) (D) (E)

19.

20.

O estilo tradicional de direção (Teoria X) está apoiado numa concepção da natureza humana que enfatiza (A)

o caráter egocêntrico dos homens e a oposição entre os objetivos pessoais e os objetivos da organização.

(B)

o caráter naturalmente empreendedor e ativo dos homens quando motivados por objetivos organizacionais ambiciosos.

(C)

a natureza independente, a predisposição ao autocontrole e facilidade ao comportamento disciplinado.

(D)

a capacidade de imaginação e de criatividade na solução de problemas como atributo comum à maioria dos homens.

(E)

a responsabilidade da administração em proporcionar condições para que as pessoas reconheçam e desenvolvam suas potencialidades.

O comportamento ético na gestão pública exige que se valorize (A) (B) (C) (D) (E)

6

I, II, III e V. I e III. II, IV e V. III, IV, e V. II e IV.

a presteza acima da formalidade legal. a eficiência mais do que a eficácia. o consenso acima do conflito. o interesse público antes dos interesses privados. a impessoalidade contra a afabilidade. TRT6R-Conhecimentos Gerais2

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 21.

Os antidepressivos tricíclicos apresentam inquestionável eficácia terapêutica, porém uma importante gama de efeitos colaterais e adversos. O efeito colateral e/ou adverso e a sua ação no receptor específico estão corretamente relacionadas em: (A) (B) (C) (D) (E)

22.

23.

24.

25.

Com relação ao uso dos estabilizadores do humor (EH) no transtorno bipolar, é correto afirmar: (A)

O uso do carbonato de lítio tem diminuído nos últimos anos devido a seu potencial de toxicidade tireoidiana, seu efeito teratogênico e sua comprovada baixa eficácia na fase depressiva.

(B)

Dentre os EH aprovados para mania e fase mista em monoterapia temos o divalproato de sódio, carbamazepina e lamotrigina.

(C)

A quetiapina está aprovada para o uso na fase depressiva do transtorno bipolar.

(D)

Dentre os antipsicóticos de segunda geração, apenas a risperidona e a olanzapina estão aprovadas para a fase de mania.

(E)

A clozapina não deve ser utilizada mesmo em casos refratários, devido ao potencial risco de agranulocitose.

Em relação aos antipsicóticos, é correto afirmar: (A)

O haloperidol possui uma afinidade por receptores D2 muito superior à risperidona.

(B)

Dentre os principais efeitos adversos da risperidona estão os sintomas extrapiramidais e os efeitos anticolinérgicos.

(C)

Os efeitos adversos apresentados pelos antipsicóticos clássicos, também chamados de típicos ou de primeira geração, são os sintomas extrapiramidais e aumento da prolactina, e estão relacionados ao bloqueio dopaminérgicos nas vias tuberoinfundibular e nigroestriatal, respectivamente.

(D)

A pipotiazina é um potente antipsicótico do grupo das fenotiazinas piperazínicas, tendo a apresentação oral e de depósito.

(E)

A mudança de paradigma dos antipsicóticos se deu com o desenvolvimento da clozapina, que demonstrava uma importante eficácia sobre os sintomas negativos da esquizofrenia que ocorrem devido a uma baixa afinidade de receptores 5HT.

Paratimia ou inadequação afetiva é a (A)

diminuição da excitabilidade emotiva e afetiva.

(B)

incapacidade de o paciente modular a resposta afetiva com a situação existencial.

(C)

reação completamente incongruente a situações existenciais ou a determinados conteúdos ideativos, revelando desarmonia profunda da vida psíquica.

(D)

perda profunda de todo o tipo de vivência afetiva.

(E)

incapacidade total ou parcial de obter e sentir prazer com determinadas atividades e experiências da vida.

Trata-se de alteração qualitativa da consciência: (A) (B) (C) (D) (E)

26.

Boca seca − receptor histamínico. Sedação − receptor α1 adrenérgico. Ganho de peso − receptor colinérgico-muscarínico. Hipotensão postural − receptor α1 adrenérgico. Turvação visual e retenção urinária − receptor histamínico.

obnubilação ou turvação da consciência. estupor. delirium. estados crepusculares. coma.

Areteu da Capadócia (81-138 DC) descreveu pela primeira vez o que atualmente denomina-se (A) (B) (C) (D) (E)

esquizofrenia. transtorno do pânico. transtorno bipolar. TDAH. demência.

TRT6R-Anal.Jud.-Medicina (Psiquiatria)-P16

7

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 27.

28.

29.

30.

31.

8

Os distúrbios autistas de contato afetivo, hoje conhecido como autismo infantil, que descrevia crianças com incapacidade de relacionamento normal, fracasso no uso da linguagem e desejo ansioso e obsessivo pela uniformidade, foram narrados pela primeira vez por (A)

Leo Kanner, em 1943.

(B)

Hans Asperger, em 1944.

(C)

Emil Kraepelin, em 1913.

(D)

George Still, em 1902.

(E)

Anthony e Scott, em 1960.

A depressão melancólica (descrita no DSM-IV-R), também chamada de endógena, caracteriza-se por: (A)

presença de sintomas psicóticos no início do quadro de cunho negativo e com variação circadiana do humor.

(B)

humor depressivo não reativo a estímulos prazerosos, com lentificação ou agitação psicomotora, insônia terminal e piora dos sintomas pela manhã.

(C)

maior reatividade do humor e um padrão persistente de sensibilidade à rejeição interpessoal.

(D)

quadro depressivo leve e persistente, marcado por sentimentos de insatisfação e pessimismo.

(E)

ocorrer logo nas primeiras semanas do puerpério, tendo fatores psicossociais associados.

Dentre os critérios diagnósticos da depressão encontram-se os sintomas afetivos, físicos ou neurovegetativos e cognitivos. Caracterizam, respectivamente, uma alteração de cada grupo: (A)

déficit de concentração, anedonia e sentimento de culpa.

(B)

ideação suicida, hiperssonia e angústia.

(C)

desesperança, sentimento de culpa e dificuldade de raciocínio.

(D)

ruminação de mágoas antigas, diminuição da libido e pseudodemência depressiva.

(E)

irritabilidade, fadiga e déficit de memória.

Dentre os fatores de risco para a doença de Alzheimer, o que contribui de forma mais significativa é (A)

a história familiar de demência.

(B)

a história familiar de doença de Parkinson.

(C)

a história familiar de síndrome de Down.

(D)

o hipotireoidismo.

(E)

a depressão.

O transtorno da compulsão alimentar periódica ou do “comer compulsivo” caracteriza-se por (A)

episódios recorrentes de impulsividade alimentar na ausência de comportamentos compensatórios inadequados utilizados para promover a perda ou evitar o ganho de peso.

(B)

compulsão alimentar com ingesta em um curto período de grande quantidade de alimento com a sensação de perda de controle e compensações inadequadas para o controle do peso.

(C)

comportamento compensatório inapropriado com distúrbio da imagem corporal associado a sintomas ansiosos, com medo de reganho de peso pós-cirurgia bariátrica.

(D)

episódios de hiperfagia, entre o horário do jantar e início do sono, e de ingestão alimentar durante despertares do sono acompanhado de total ausência de lembrança para o evento.

(E)

períodos em que ocorre distorção de autoimagem associada ao desejo descontrolado de se alimentar várias vezes ao dia, principalmente no período pré-menstrual. TRT6R-Anal.Jud.-Medicina (Psiquiatria)-P16

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 Instruções: Para responder às questões de números 32 e 33 considere o caso clínico abaixo. Menino de 12 anos que desde o nascimento apresenta dificuldade para dormir, com redução acentuada da necessidade de sono (dorme às vezes 20 minutos em uma noite). Sempre muito agitado, corria para todos os lados, com aumento da energia, dificuldade em realizar uma tarefa por vez, perde muitos objetos, sendo bastante desatento nos momentos de maior agitação. Inventa muitas histórias e não para de contá-las. Em outros momentos, passa vários dias em que fica mais quieto, não desejando sair de casa ou passear. No momento da entrevista médica, sua autoestima estava elevada, dizendo fazer coisas melhores do que outras crianças e sempre querendo mostrar que era capaz de algo que os outros não conseguem realizar. Gosta de se exibir para os outros. 32.

O provável diagnóstico clínico desse menino é transtorno (A)

33.

(B)

bipolar.

(C)

de ansiedade.

(D)

desafiador de oposição.

(E)

de Tourette.

São medicações mais adequadas para esse caso: (A)

34.

36.

lítio, divalproato ou risperidona.

(B)

metilfenidato, atensina ou imipramina.

(C)

fluoxetina, sertralina ou clonazepam.

(D)

clorpromazina, levomepromazina ou haloperidol.

(E)

clonazepam, fenobarbital ou lamotrigina.

Para a avaliação do risco de comportamento violento entre portadores de transtornos mentais e de personalidade é preciso observar os fatores de risco relacionados. Esses fatores de risco podem ser divididos em estáticos (não podem ser modificados) e dinâmicos (que podem ser modificados), sendo que esse segundo se subdivide em agudos e estáveis. Um exemplo de fator de risco dinâmico agudo é (A)

35.

do déficit de atenção e hiperatividade.

baixo QI.

(B)

número de condenações prévias.

(C)

distorção cognitiva.

(D)

uso de substância psicoativa.

(E)

excitação sexual desviada.

O retardo mental grave tem como características (A)

quociente intelectual (QI) abaixo de 20 e ausência total de controle esfinctérico.

(B)

desenvolvimento lento da linguagem e dificuldade no cuidado pessoal.

(C)

vida vegetativa, completa dependência e mobilidade restrita.

(D)

abranger cerca de 4-5% das crianças, sendo o grupo mais reduzido, e deficiência visual.

(E)

comprometimento motor e outras deficiências (auditiva, visual ou deglutição), necessitando de treinamento de habilidades básicas.

Em relação aos transtornos mentais e a epilepsia, é correto afirmar: (A)

A depressão é o sintoma psiquiátrico mais frequentemente associado à epilepsia, cuja prevalência em serviços terciários gira em torno de 15%.

(B)

Uma parcela significativa dos pacientes epilépticos refratários apresentam traços de dependência, insegurança e evitação.

(C)

Os transtornos mentais pré-ictais iniciam-se no período logo após as crises epilépticas.

(D)

A epilepsia de lobo frontal é a mais comum em adultos, seguida pela de lobo temporal.

(E)

Os transtornos mentais associados a pacientes epilépticos é um fenômeno relativamente raro.

TRT6R-Anal.Jud.-Medicina (Psiquiatria)-P16

9

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 37.

38.

Com relação aos transtornos do sono, é correto afirmar: (A)

O terror noturno caracteriza-se por um despertar súbito em que o paciente emite um grito estridente e agudo, sentando-se na cama com fácies de extremo terror. É considerada uma das parassonias do sono REM.

(B)

A narcolepsia é um transtorno de etiologia desconhecida, caracterizada por sonolência excessiva diurna, cochilos prolongados não reparadores e sono noturno longo sem despertares.

(C)

O transtorno alimentar relacionado ao sono é formado por episódios alimentares sem controle e desorganizados. O padrão de ingesta é incomum, com misturas bizarras, ingesta de alimentos congelados e elementos químicos.

(D)

A enurese é mais prevalente na infância, sendo de igual distribuição entre meninos e meninas.

(E)

O despertar com confusão mental ou embriaguez do sono caracteriza-se por comportamentos motores semiestruturados e estereotipados automáticos, como sentar-se na cama, levantar e até deambular.

Um paciente de 45 anos dá entrada no setor de ortopedia com fratura, após ter sido atropelado. O paciente estava desacompanhado e apresentava hálito etílico e suas condições físicas eram bastante precárias (emagrecido, sujo e com vestimentas rasgadas). Após algumas horas, o paciente ficou agitado, dizendo ver bichos na parede e no chão. Seu pulso foi para 140 bpm e sua pressão arterial (PA) para 170 × 110 mmHg, passando a apresentar sudorese e tremores. A hipótese diagnóstica mais provável e a conduta terapêutica a ser realizada são, respectivamente,

39.

40.

(A)

delirium secundário a um possível traumatismo crânio encefálico com sangramento, e craniotomia para redução da pressão intracraniana.

(B)

epilepsia occipital, o que justifica as visões, e hidantalização.

(C)

quadro de mania bipolar com sintomas psicóticos, e uso de lítio associado à risperidona.

(D)

quadro de esquizofrenia refratária, e uso de haloperidol associado à clorpromazina e ao diazepam endovenoso.

(E)

síndrome de abstinência alcoólica, e suporte clínico (monitorização dos parâmetros clínicos, hidratação, vitamina B12, vitamina B1 e glicose), seguido de sedação com benzodiazepínicos, por exemplo, o diazepam.

A síndrome de Ganser caracteriza-se pela (A)

sensação de distanciamento ou estranhamento em relação a si próprio.

(B)

incapacidade de recordar informações pessoais importantes, geralmente de natureza traumática ou estressante, sendo muito extensa para ser considerada como esquecimento normal.

(C)

presença de duas ou mais identidades distintas ou estados de personalidade que assume o controle do comportamento do indivíduo, acompanhado por incapacidade de recordar informação pessoal importante.

(D)

situação em que o indivíduo vai viver longe de seu local de origem e faz atividades cotidianas normais, mas não consegue se lembrar de parte ou de todo o seu passado.

(E)

presença de sintomas relacionados à demência ou psicose, muito exagerados ou inconsistentes, com pararrespostas, turvação da consciência, amnésia global e declínio de processos intelectuais.

A presença de um padrão global de déficits sociais e interpessoais, marcado por desconforto agudo e reduzida capacidade para relacionamentos íntimos, além de distorções cognitivas ou perceptivas e comportamento excêntrico, que se manifesta na adolescência ou início da vida adulta e está presente em uma variedade de contextos é característica do quadro de (A) (B) (C) (D) (E)

41.

10

transtorno global do desenvolvimento. transtorno de personalidade esquizotípica. transtorno de personalidade paranoide. esquizofrenia. transtorno de personalidade esquizoide.

Nos Transtornos Somatoformes (TS), (A)

o transtorno de somatização é mais frequente em homens do que em mulheres.

(B)

a tricotilomania não faz parte dos TS.

(C)

o traço principal do sintoma é a apresentação repetida de sintomas físicos que melhoram com a não comprovação dos resultados dos exames e com o resseguramento médico.

(D)

o transtorno hipocondríaco não é um tipo de TS.

(E)

a forma mais adequada de tratamento é a ECT. TRT6R-Anal.Jud.-Medicina (Psiquiatria)-P16

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 42.

Dentre os fatores associados ao início do uso de uma substância psicoativa, aquele que pode sofrer intervenção midiática (da mídia impressa, televisiva etc), chegando a reduzir o consumo, inclui-se (A) (B) (C) (D) (E)

43.

O Brasil passa por uma epidemia associada ao uso do crack. O crack, uma apresentação de cocaína, tem maior potencial aditivo do que a forma inalada (pó). Tal fato, dentro da neurofisiologia do crack , deve-se ao (A) (B) (C) (D) (E)

44.

estimular o diálogo entre pais e filhos. evitar a reunião de jovens. fornecer mais atividade escolar a jovens e adolescentes. aumentar a percepção de risco das susbtâncias. garantir que o início sempre se dá pelo uso da maconha.

custo mais baixo da droga. acesso mais fácil à droga. uso fumado, que leva altos níveis de cocaína ao SNC de modo mais rápido inclusive que a via injetável. uso fumado, que leva a níveis mais duradouros da droga no SNC. uso de formas mais puras de cocaína.

Substâncias para o tratamento do TDAH vem sendo mais e mais utilizadas pelo mercado como formas de cognitive enhancers, com o objetivo de hiperperformar profissionais de nível médio-alto, particularmente em grandes corporações. A substância mais frequentemente prescrita para esse fim é (A) (B) (C) (D) (E)

45.

Dentre as substâncias psicoativas, a mais relacionada a óbitos, quer pelo uso direto da substância (acidentes de automóvel, etc) quer pelas complicações secundárias subsequentes clínicas, é (A) (B) (C) (D) (E)

46.

a ansiedade não é persistente. o aparecimento de sintomas depressivos transitórios descarta o diagnóstico. é mais comum em mulheres. não há associação a estressores ambientais crônicos. é mais comum entre pessoas de classes sociais altas.

Não é fator de risco para o desenvolvimento de delirium: (A) (B) (C) (D) (E)

48.

a cocaína. a maconha. o opiáceo. o álcool etílico. o inalante.

Em relação ao Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), é correto afirmar que (A) (B) (C) (D) (E)

47.

paliperidona. metilfenidato. fluoxetina. sertralina. cafeína.

arritmias cardíacas. queimaduras. radiação cerebral. fratura. idade entre 40 e 45 anos.

Dentre os instrumentos utilizados para avaliação de delirium, inclui-se entre os melhores: (A) (B) (C) (D) (E)

CAM (Confusion assessment method). Minimental Status Examination. CINDI. HAM A. YBOCS.

TRT6R-Anal.Jud.-Medicina (Psiquiatria)-P16

11

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 49.

50.

51.

52.

53.

54.

12

A Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) é um método que vem sendo usado há vários anos para tratamento da alguns transtornos mentais. Foi aprovada no Brasil pelo CFM, em novembro de 2011, para o tratamento de (A)

esquizofrenia paranoide.

(B)

alucinações auditivas resistentes a tratamento.

(C)

TOC.

(D)

TAG.

(E)

transtorno do pânico.

É contraindicação formal da Estimulação Magnética Transcraniana (EMT): (A)

cefaleia.

(B)

ptose.

(C)

estar em período gestacional.

(D)

ter feito ECT no passado.

(E)

ter transtorno bipolar.

O Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) (A)

é homogêneo em sua apresentação clínica.

(B)

tem na psicanálise a primeira escolha para tratamento psicoterápico.

(C)

não pode ser decorrente do uso de uma substância ou condição clínica geral.

(D)

não apresenta boa resposta ao tratamento psicoterápico comportamental.

(E)

tem prevalência ao longo da vida de 2% na população geral.

Na Fobia Social (FS), (A)

o grau de esquiva fóbica pode ser muito variável.

(B)

a ruborização não é um dos sintomas mais perturbadores.

(C)

a pessoa não reconhece o medo como excessivo ou irracional.

(D)

a sua prevalência é menor do que 1%.

(E)

a restruturação cognitiva não faz parte do arsenal psicoterápico eficaz.

No Transtorno do Pânico (TP), (A)

cerca de 30% dos pacientes possuem fobia social concomitante.

(B)

não há comorbidade com TAG.

(C)

a depressão é uma das mais comuns comorbidades.

(D)

a comorbidade com FS ocorre em até 1/5 dos pacientes.

(E)

o abuso e a dependência de álcool são raros.

Os efeitos colaterais dos antidepressivos costumam melhorar com o uso mais prolongado. Dentre os efeitos colaterais dos inibidores de recaptação seletivos de serotonina, o que mais desagrada pacientes do sexo feminino, inclusive por não melhorar com o decorrer do tempo, é (A)

aumento de peso.

(B)

ansiedade.

(C)

sudorose.

(D)

sonolência.

(E)

náusea. TRT6R-Anal.Jud.-Medicina (Psiquiatria)-P16

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001 55.

56.

57.

58.

59.

60.

O Transtorno Dismórfico Corporal (TDC) (A)

não apresenta, em geral, grande sofrimento.

(B)

tem prevalência de 9% na população.

(C)

está raramente associado ao transtorno depressivo.

(D)

foi descrito pela primeira vez por Enrico Morselli em 1886.

(E)

tem menor incidência na população homossexual jovem.

Últimos dados relativos ao tratamento da dependência de nicotina indicam que o melhor protocolo, com menor número de recaídas, inicia-se com (A)

bupropiona na dose de 150 mg/semana, na segunda semana dobra-se essa dose e suspende-se o uso de nicotina.

(B)

bupropiona em doses crescentes de até 300 mg, e suspende-se a nicotina no início do primeiro mês.

(C)

uso de nicotina oral mais adesivos por 2 meses, com suspensão da nicotina no 5 mês.

(D)

bupropiona na dose de 150 mg/semana, aumenta-se sequencialmente até 450 mg (acréscimo de 150 mg/semana) e suspende-se a nicotina na terceira semana.

(E)

clomipramina, que tem menos recidivas do que a buropriona no tratamento da dependência de cocaína.

o

Dentre os efeitos colaterais do aripiprazol em adultos jovens, o que pode levar a risco de vida com necessidade de medidas emergenciais, devido a sua longa vida plasmática, é a (A)

confusão mental.

(B)

síndrome metabólica.

(C)

perda de massa muscular.

(D)

bradiarritmia com necessidade de utilização de marca passo.

(E)

lentificação motora.

Devido aos massacres em escolas americanas nos últimos anos, a American Psychiatric Association − APA divulgou alguns sintomas que, caso observado pelos educadores em crianças e adolescentes, estes deveriam ser submetidos à psicoterapia. Consta, dentre esses sintomas, (A)

estrutura familiar sólida e compreensiva.

(B)

obesidade mórbida.

(C)

TDAH.

(D)

tiques.

(E)

episódios repetidos de tortura de animais.

O quadro de síndrome de Wernicke Korsakoff encontra-se mais associado a (A)

uma forma resistente de demência em pacientes com Parkinson.

(B)

AIDS em SNC.

(C)

uso prolongado de benzodizepínicos.

(D)

doença priônica.

(E)

erro médico.

Champix (Varenicline), excelente medicamento para auxiliar o tratamento do tabagismo, vem sendo associado em idosos com o seguinte incidente grave: (A)

AVC − Acidente Vascular Cerebral.

(B)

náusea.

(C)

obstipação.

(D)

cefaleia.

(E)

redução da libido.

TRT6R-Anal.Jud.-Medicina (Psiquiatria)-P16

13

Caderno de Prova ’P16’, Tipo 001

DISCURSIVA − REDAÇÃO Atenção: Na Prova Discursiva − Redação, a folha para rascunho é de preenchimento facultativo. Em hipótese alguma o rascunho elaborado pelo candidato será considerado na correção pela Banca Examinadora. A Declaração de Chapultepec é uma carta de princípios e coloca “uma imprensa livre como uma condição fundamental para que as sociedades resolvam os seus conflitos, promovam o bem-estar e protejam a sua liberdade. Não deve existir nenhuma lei ou ato de poder que restrinja a liberdade de expressão ou de imprensa, seja qual for o meio de comunicação”. O documento foi adotado pela Conferência Hemisférica sobre Liberdade de Expressão realizada em Chapultepec, na cidade do México, em 11 de março de 1994. (http://www.anj.org.br/programas-e-acoes/liberdade-de-imprensa/declaracao-de-chapultepec)

Ainda que o Brasil tenha assinado a declaração em 1996 e renovado o compromisso em 2006, não é incomum a defesa de que limites deveriam ser impostos à liberdade de imprensa, mas até que ponto isso poderia ser feito sem prejuízo da liberdade de expressão e do direito à informação? Considerando o que se afirma acima, redija um texto dissertativo-argumentativo sobre o seguinte tema: Liberdade de imprensa, desenvolvimento da sociedade e direitos individuais

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

14

TRT6R-Anal.Jud.-Medicina (Psiquiatria)-P16

Conhecimentos Gerais Conhecimentos Específicos Discursiva

Maio/2012 TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 6 a REGIÃO Concurso Público para provimento de cargos de Analista Judiciário - Área Apoio Especializado ...

679KB Sizes 0 Downloads 14 Views

Recommend Documents

No documents